• Paulo Amaral e Anabela Lopes (Qi Feng Shui)

FENG SHUI | as 6 melhores curas de Feng Shui

O Feng Shui é uma arte que nasceu há cerca de 4 mil anos no extremo oriente, que chegou ao ocidente, graças à perseguição que o regime comunista fez aos mestres de Feng Shui, por considerar ilegal e supersticioso.

O termo Feng Shui significa literalmente “Vento, Água”. Esta arte reúne um vasto conjunto de noções da antiga disciplina chinesa que ensina o Homem a harmonizar as suas energias com as do ambiente que o cerca.

O objetivo desta arte é evitar ou atenuar a energia estagnada, que é negativa, e facilitar e potenciar o Qi (energia fluente, positiva).


A aplicação de Feng Shui num espaço pode passar por um encontro matemático, em que através de cálculos elaborados e muito precisos se pode corrigir uma energia menos favorável com muito rigor ou pode culminar numa viagem muito profunda de autoconhecimento. Estas vertentes têm de ser aplicadas obrigatoriamente por um consultor de Feng Shui especializado.

Contudo, existem “curas” que qualquer pessoa pode aplicar no seu espaço, usufruindo dos benefícios desta arte e, sem correr o risco de, inadvertidamente, estar a potenciar uma energia negativa!


Primeira cura: Destralhar!


O primeiro grande passo nesta viagem é o destralhar… libertar-se de tudo que já não contribui para a sua felicidade, tudo quanto não gosta e nem utiliza! Há que abrir espaço para o novo! Liberte-se daquela roupa que acha que ainda vai vestir, mas já não a veste há 5 anos… liberte-se do calçado que é muito bom, mas já não se usa!

Aqueles livros que estão na estante há anos a ganhar pó, podem ir abrir novos horizontes para outro lar! Fique apenas com aqueles que têm significado para si!

Papeis… publicidade… correspondência caducada… a conta do supermercado e da lavandaria… mande tudo para a reciclagem. Fique apenas com os documentos importantes, devidamente arquivados.

Objetos variados: produtos de higiene, maquilhagem, utensílios de uso diário, utensílios de cozinha… fique apenas com o que realmente necessita e se encontra em bom estado. Liberte-se de tudo que esteja fora de prazo, partido, lascado ou deteriorado. Troque a escassez pela prosperidade!

Finalmente, coloque o seu passado em ordem, organizando tudo aquilo que tem valor sentimental para si! Depois de ter exercitado o desprendimento e o desapego, ao seguir esta ordem de destralhe, vai ver que consegue libertar-se de alguns itens que “tiveram” valor sentimental para si! Vai ver que é libertador!


Segunda Cura: Limpeza física da casa!


Depois de ter criado espaço no seu lar, proceda a uma limpeza profunda da sua casa com intenção de se libertar daquilo que já não lhe faz bem e de trazer clareza e energia positiva para a sua vida… percorra todas as gavetas, todos os armários, os cantinhos, os rodapés, as portas, os candeeiros, os vidros… enfim, faça uma limpeza de primavera! Não precisa de fazer tudo ao mesmo tempo, pode optar por limpar um compartimento de cada vez e de acordo com a sua disponibilidade. De preferência recorra a detergentes ecológicos ou naturais, pois os químicos emitem nocividade para o ambiente.


Terceira Cura: Repare a sua casa


Pegue num lápis e papel e percorra toda a sua casa e registe tudo quanto tem de ser reparado: lâmpadas fundidas, torneiras que pingam, portas que rangem ou que se movimentam com dificuldade, gavetas que não abrem, humidade na parede, tinta lascada….

No caso de serem muitas reparações, faça um plano de intervenção e vá reparando aos poucos, sempre com a intenção de curar o que deu origem a estas “queixas” do seu lar!

Ao fazer estas curas e as restantes que vamos sugerir, ou até outras, atente à sua vida quotidiana e verifique as alterações que vão surgindo! Vai surpreender-se!


Quarta Cura: Traga a natureza para dentro de casa!


Opte por plantas naturais em todos os espaços da sua casa… sim, também no quarto de banho! Aí pode optar pelas zamioculcas ou bambus da sorte, pois são plantas que se adaptam muito bem a todos os tipos de ambientes.

As plantas, limpam e regeneram as energias dos espaços. Acautele apenas as plantas pontiagudas, pois não devem ser colocadas nos quartos. Preferimos que estas fiquem na parte exterior da casa, ou no limite, na sua entrada!


Quinta cura: Aromaterapia

Fazer com que o aroma dos óleos essências estejam presentes no nosso espaço, para além de ser terapêutico para os habitantes, são uma excelente cura de Feng Shui. Recorrendo a um difusor, facilmente se consegue melhorar a qualidade do ar da sua casa, usando o poder curativo das plantas.

Recomendamos o uso de óleos essenciais biológicos e preferencialmente, aconselhamento de um técnico especializado para evitar surpresas desagradáveis. Grávidas, crianças com menos de 3 anos, idosos, epiléticos, cardíacos, asmáticos, pessoas com síndromes em geral e que tomam muitos remédios não devem recorrer aos óleos essenciais sem se aconselharem com um especialista.


Sexta cura: Música


A música e os sons harmoniosos são outra forma eficaz de criar bom Feng Shui, pois elevam a frequência energética e apaziguam o nosso espírito. Apesar dos gostos pessoais serem fundamentais, crie espaço para colocar no seu ambiente músicas calmas, que tragam os sons da natureza para dento de casa.



No nosso entender, estas são as seis melhores dicas de Feng Shui que podem impulsionar a vibração do seu lar e servir de base para a aplicação de muitas outras.


Tudo o que fizer para elevar a vibração da sua casa, faça-o com intenção!


Que as boas energias sejam uma constante na sua casa!


Qi Feng Shui

Paulo Amaral ( professor na Escola Nacional de Feng shui ) e Anabela Lopes ( Consultoria de Feng Shui )

1.233 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo